O PROJETO

A ideia de reativar a “Casa do Remoinhal” teve início em 2013 com a plantação de pomares de figos da índia onde anteriormente, estavam plantadas as vinhas. Nesse ano a cultura da vinha e a produção de vinho por pequenos produtores estava a decair, daí a opção de arrancar as vinhas e apostar nesta cultura.

A primeira produção de figos da índia a sair para o mercado foi em 2016, com a marca “Fruta Julieta”. Quanto a nós, foi uma boa aposta pois tem estado em crescimento desde aí, exportamos actualmente para alguns países da Europa.

Porém sempre tivemos a intenção de reativar a produção de vinho da "Casa do Remoinhal”. No ano de 2019 aconteceu a primeira vinificação desta nova geração.

O projeto actualmente é liderado pela Patricia e pelo marido (bisneto do fundador desta Casa do Remoinhal), tendo como objetivo de homenagear o bisavô, homem da vinha e da produção de vinhos durante toda a sua vida.

O primeiro vinho irá sair para o mercado no início deste ano de 2021. Será um tinto IG Lisboa da colheita de 2019, ainda no primeiro trimestre de 2021 sairão mais duas referências, também tintos IGLisboa do ano de 2019.